Projetos de pesquisa finalizados

Acesso a área restrita.

Entre para cadastrar ou atualizar seus projetos de pesquisa ou submeter novas solicitações de apoio a projetos.
Obter nova senha - Receber nome de usuário por e-mail - Criar uma conta

Projeto de pesquisa


  • Taxonomia de Serpulidae (Annelida, Polychaeta) associados ao fital e substratos consolidados no litoral de São Sebastião - SP.

     
  • Coordenador do projeto: João Miguel de Matos Nogueira  
  • Autor ou executor principal do projeto: Carlos Diego Neves Ananias  
  • Número do projeto: 911  
  • Categoria: Mestrado 
  • Data de início das atividades no CEBIMar: 02/02/2015  
  • Data de término das atividades no CEBIMar: 02/10/2016  
  • Resumo: Serpulidae Rafinesque, 1815 é uma das mais facilmente reconhecíveis famílias de poliquetas, por viverem em tubos calcários e possuírem o corpo dividido em três regiões bem definidas, coroa branquial, tórax e abdômen, com um opérculo, que sela a abertura do tubo quando a coroa branquial é retraída, e um par de membranas torácicas, que são extensões do colar ao longo do tórax dorsalmente, por número variável de setígeros. São muito abundantes no litoral brasileiro e importantes na comunidade fouling, que reveste pedras, algas e demais estruturas que forneçam o substrato adequado para a instalação destes animais, sendo um dos principais grupos de poliquetas em estudos de bioinvasão. Ao longo da história dos estudos da família, as relações filogenéticas e a classificação sistemática do grupo passaram por diversas alterações e atualmente, com base em estudos morfológicos e moleculares, são considerados como grupo irmão de Fabriciidae Rioja, 1923, e o clado, grupo-irmão de Sabellidae Latreille, 1825. O presente estudo tem como objetivo identificar e descrever as espécies de serpulídeos encontradas no fital e também aderidas a pedras e rochas no litoral norte de São Paulo, mais propriamente em São Sebastião, nas proximidades do CEBIMar. O material será coletado na zona entremarés e infralitoral raso, até onde conseguirmos alcançar sem equipamentos de mergulho autônomo. Os espécimes serão identificados através de caracteres morfológicos, com o auxílio de microscópios estereoscópico, óptico e eletrônico de varredura. Serão feitas descrições completas das esp&a 
  • Metodologia:  O fital será coletado na região entre-marés e infralitoral, as pedras serão selecionadas pelo número de tubos aderidos e tubos calcários também serão raspados das rochas, na zona entre marés e nos picos de maré baixa. As coletas serão feitas trimestralmente, no primeiro ano do projeto, cada expedição durando cerca de dez dias, nos picos de maré baixa, amostrando diferentes praias ao longo do município de São Sebastião. Dependendo da quantidade de exemplares obtidos em cada coleta, pode-se estudar aumentar ou diminuir a frequência das expedições.    Será anotado de onde proveio cada espécime, com as algas identificadas até o nível específico; será também investigado se ocorre especificidade dos serpulídeos em relação ao substrato.
    Talos de diferentes espécies de algas, pedras selecionadas e material raspado das rochas serão examinados sob microscópio estereoscópico, os serpulídeos serão extraídos dos respectivos substratos, anestesiados em solução de mentol, fixados em formalina a 4% e, posteriormente, lavados em água e preservados em solução de etanol a 70%. 
     
  • Etapas e cronograma: As coletas serão feitas trimestralmente, no primeiro ano do projeto, cada expedição durando cerca de dez dias, nos picos de maré baixa, amostrando diferentes praias ao longo do município de São Sebastião. Na semana com marés mais baixas, serão examinadas e coletadas pedras na zona entremarés e raspados os costões; quando as marés já forem mais altas, serão coletadas algas no infralitoral, para análise do material associado ao fital.
    O cronograma completo do projeto é composto no primeiro ano por: coleta de material, identificações, levantamento bibliográfico, descrições /ilustrações e entrega de relatório. No segundo ano: identificações, levantamento bibliográfico, descrições e ilustrações, entrega de relatório e depósito da dissertação. 
     
  • Palavras-chave: Serpulidae 
  • Condições ambientais: Maré baixa ;   
  • Área necessária no laboratório: espaço não muito grande, onde possua bancada, pia e água-corrente. 
  • Equipamentos de laboratório: Microscópio e Lupa. 
  • Será necessário: Auxílio técnico para coleta de organismos ou observações de campo ;  Coleta antecipada de organismos ;  Utilização de embarcação do CEBIMar ;   

  • Outros serviços de laboratório: Nenhum. 
  • Organismos a serem coletados: Fital. 
  • Locais para coleta: Praias de São Sebastião. 
  • Tipos de resíduos químicos e/ou infectantes a serem gerados durante o projeto: Nenhum. 
  • Quantidade de cada tipo de resíduo: Nenhum.
  • Periodicidade aproximada da geração dos resíduo: Nenhum.
  • Instituição(ções) de origem do projeto:

    • USP. Instituto de Biociências   
     
  • Participante(s) do projeto:

    Nenhum participante incluído.
     
  • Recurso(s) destinado(s) ao projeto:

    • Situação: Concedido 
    • Agência de fomento: CNPq 
    • Tipo de recurso: Bolsa 
    • Especificar o tipo de recurso: Bolsa Mestrado. 
    • Recursos em nome de: Carlos Diego Neves Ananias 
     

    Produção(ões) bibliográfica(s) gerada(s) pelo projeto:

    Total de produções bibliográficas: 0


  • Data de cadastro do projeto: 06/01/2015  
  • Data da última modificação: 02/03/2015  
Joomla 1.6 Templates designed by Joomla Hosting Reviews