Projetos de pesquisa finalizados

Acesso a área restrita.

Entre para cadastrar ou atualizar seus projetos de pesquisa ou submeter novas solicitações de apoio a projetos.
Obter nova senha - Receber nome de usuário por e-mail - Criar uma conta

Projeto de pesquisa


  • Response of the invasive coral, Tubastraea coccinea, to climate warming and extreme thermal events – potential effects on competition with the native coral Mussismilia híspida

     
  • Coordenador do projeto: Augusto Alberto Valero Flores  
  • Autor ou executor principal do projeto: Damian Mizrahi  
  • Número do projeto: 906  
  • Categoria: Pós-doutorado 
  • Data de início das atividades no CEBIMar: 03/11/2014  
  • Data de término das atividades no CEBIMar: 31/10/2015  
  • Resumo: O coral-sol, Tubastraea coccinea, é uma reconhecida espécie invasora que rapidamente colonizou ambientes costeiros desde a Florida até ao Brasil. As suas altas taxas de recrutamento, de crescimento, potencial de dispersão e sua maturação precoce e grande tolerância ambiental, fazem do coral-sol uma espécie cosmopolita, tendo o potencial de aumentar a sua distribuição nas costas brasileiras. Além disso, o coral invasor interage negativamente com o coral nativo mais abundante, Mussismilia hispida. Apesar de T. coccinea ter sido o foco recente de numerosos estudos, não há qualquer informação sobre como irá responder ao aumento de temperatura previsto devido ao aquecimento global. Esta proposta pretende comparar as respostas de T. coccinea e M. hispida a temperaturas mais elevadas que as atuais, através de ensaios experimentais, em ambiente controlado. Temperaturas baixas serão também testadas de forma a investigar o potencial de invasão do coral-sol além dos trópicos e a sua resiliência a extremos de frio, algo que os modelos de alterações climáticas prevêem vir a ser mais frequente no futuro, devido ao aumento de variabilidade climática. O efeito da temperatura na capacidade de reprodução sexuada e assexuada dos corais T. coccinea e M. hispida será investigado em cativeiro. As temperaturas da água escolhidas para a investigação das respostas destas espécies ao aquecimento futuro serão: 26˚C (controle = temperatura média de verão), 29˚C (+3˚C do que a temperatura média de verão), 32˚C (+6˚C do que temperatura média de verão). As temperaturas da água escolhidas para investigar as respostas aos extremos de frio serão: 18˚C (temperatura comum durante f 
  • Metodologia: As respostas de T. coccinea e M. hispida a temperaturas mais elevadas aos registros atuais, previstas modelos que contemplam uma situação de futuro aquecimento do clima, serão comparadas através de ensaios experimentais em um ambiente controlado. Baixas temperaturas também serão testadas, permitindo a avaliação do seu potencial invasivo além dos trópicos.
    O efeito da temperatura sobre a capacidade reprodutiva, sexual e assexual, de T. cocinea e M. hispida será investigada através de ensaios experimentais em cativeiro. Os processos reprodutivos foram escolhidos como o foco desta proposta, já que afetam diretamente abundância e os índices de expansão das espécies bentônicas, assim como também a viabilidade das populações que formam. A reprodução assexuada principalmente promove uma rápida ocupação de espaço local vago, enquanto a reprodução sexual, através de produção de larvas, irá potencialmente permitir a dispersão para outras áreas.
    As temperaturas escolhidas para investigar as respostas frente a um hipotético aquecimento global futuro serão: 26°C (tratamento controle = temperatura do mar média no verão); 29°C (3 ° C acima da temperatura média do mar no verão) e 32°C (6°C  acima de a temperatura média do mar no verão). Para investigar os eventos de frios extremos, as temperaturas testadas serão: 18°C (temperatura atingida durante ondas de frio) e 15°C (temperatura mínima registrada). Estas temperaturas referem-se ao lugar onde os corais serão coletados nos locais de estudo. As coletas de colônias terá lugar na costa litorânea do Estado de São Paulo, a u 
  • Etapas e cronograma: Bloco 1:
    - Coleta e aclimatação de organismos bentônicos (1° e 2 ° trimestre de 2015).
    - Experimentos: Eficiência reprodutiva, tempo de competência e aptidão larval (3° e 4 ° trimestre de 2015).
    Bloco 2:
    - Montagem e ajuste dos equipamentos a serem utilizados nos experimentos de laboratório (1° semestre de 2016).
    - Experimentos: crescimento e regeneração de colônias adultas de corais (2°, 3° e 4° semestre de 2016).
    Bloco 3:  
    - Analise de dados e elaboração de comunicações e  artigos científicos 1° a 4° semestre de 2017).
     
  • Palavras-chave: Tubastraea coccinea; Mussismilia hispida; aquecimento global; invasões biológicas 
  • Condições ambientais: Nenhuma condição especial ;   
  • Área necessária no laboratório: Salas 1, 10, 11, 12 e sala de cultivos do Laboratório Erasmo Garcia Mendes; sala de equipamento de mergulho; sala de microscopia, laboratório com estufas e muflas do prédio Paulo Sawaya 
  • Equipamentos de laboratório: computadores, equipamentos de refrigeração; deshumificadores; balanças; muflas; estufas; microscópios; câmeras fotográficas; tanques; aquários  
  • Será necessário: Montagem de alguma estrutura (estantes, aquários etc) ;  Auxílio técnico para manutenção de estruturas ou material biológico na ausência dos participantes do projeto ;  Auxílio técnico para coleta de organismos ou observações de campo ;  Coleta antecipada de organismos ;  Utilização de embarcação do CEBIMar ;   

  • Outros serviços de laboratório:
  • Organismos a serem coletados: organismos bentonicos de comunidades incrustantes; corais Mussismilia hipida e Tubastraea coccinea 
  • Locais para coleta: Canal de São Sebastião (SP); Ilha de Búzios (SP); Caraguatatuba (SP); Ubatuba (SP); Ilha Grande (RJ) 
  • Tipos de resíduos químicos e/ou infectantes a serem gerados durante o projeto:
  • Quantidade de cada tipo de resíduo: .
  • Periodicidade aproximada da geração dos resíduo: .
  • Instituição(ções) de origem do projeto:

    • USP. Centro de Biologia Marinha   
    • Outra instituição  Centro de Oceanografia da Faculdade de Ciências - Universidade de Lisboa 
     
  • Participante(s) do projeto:

    • Nome: Catarina Maria Batista Vinagre  
    • Função no projeto: Outra função 
    • Início das atividades no projeto: 01/11/2014  
    • Fim das atividades no projeto: 01/11/2017  
     
  • Recurso(s) destinado(s) ao projeto:

    • Situação: Concedido 
    • Agência de fomento: CNPq 
    • Tipo de recurso: Bolsa 
    • Especificar o tipo de recurso:
    • Recursos em nome de: Damian Mizrahi 
     

    Produção(ões) bibliográfica(s) gerada(s) pelo projeto:

    Total de produções bibliográficas: 0


  • Data de cadastro do projeto: 13/11/2014  
  • Data da última modificação: 02/03/2015  
Joomla 1.6 Templates designed by Joomla Hosting Reviews