Projetos de pesquisa finalizados

Acesso a área restrita.

Entre para cadastrar ou atualizar seus projetos de pesquisa ou submeter novas solicitações de apoio a projetos.
Obter nova senha - Receber nome de usuário por e-mail - Criar uma conta

Projeto de pesquisa


  • Ocorrência e co-existência de espécies de cianobactérias diazotróficas no canal de São Sebastião-SP com o aumento da pluviosidade.

     
  • Coordenador do projeto: Aurea Maria Ciotti  
  • Autor ou executor principal do projeto: Bianca Reis Castaldi Tocci  
  • Número do projeto: 879  
  • Categoria: Mestrado 
  • Data de início das atividades no CEBIMar: 05/05/2014  
  • Data de término das atividades no CEBIMar: 31/03/2016  
  • Resumo: Processos físicos são determinantes para a estruturação da comunidade fitoplanctônica. Em ambientes costeiros, eventos como entrada de sistemas frontais atmosféricos e aumento de pluviosidade, podem alterar as condições limitantes para o crescimento do fitoplâncton, destacando-se a disponibilidade de compostos de nitrogênio (N) e fósforo (P) que são determinantes para as taxas de crescimento relativas entre espécies. O N tende a ser o principal limitante no ambiente marinho, favorecendo organismos que possuem adaptações fisiológicas para obter esses recursos de outra forma. Assim, condições físicas no ambiente que permitam o desenvolvimento de algumas espécies de cianobactérias, fixadoras de nitrogênio atmosférico, possuem um papel importante na contribuição de N novo na zona eufótica. Por possuírem características adaptativas que lhes conferem vantagem sobre outros grupos fitoplanctônicos, espécies como Trichodesmium spp e Richellia intracellularis são importantes para sustentação da produtividade local e no fluxo de nutrientes. A interação dessas espécies com a comunidade fitoplanctônica é pouco conhecida, e sucessões de grupos de fitoplâncton com indivíduos diazotróficos podem ser explicados através de variações das condições do ambiente por forçantes físicas. Este trabalho visa caracterizar a comunidade taxonômica do fitoplâncton no canal de São Sebastião-SP em relações a eventos de aumento de pluviosidade, e a presença ou não de diazotróficos nessas condições.
     
  • Metodologia:  
    Coletas intensivas serão realizadas nos meses de Abril, Maio e Junho de 2014, antes, durante e depois de chuvas conforme a intensidade e o número de dias de cada evento, sendo 2 coletas diárias para o acompanhamento na mudança da comunidade fitoplanctônica. Dados in situ de maré e pluviosidade serão obtidos respectivamente do marégrafo e estação meteorológica do CEBIMar-USP. A coleta de água será em sub-superfície (1m), devido à maior densidade das espécies diazotróficas ocorrerem próximo à superfície. As amostras serão coletadas com garrafas de coleta Van Dorn, e as variáveis temperatura e salinidade serão simultaneamente obtidas (CTD). Para as amostras da análise da comunidade fitoplanctônica serão coletados 1L de água do mar, e concentrados a partir de filtração reversa em um volume final de 150ml, e preservados em formol 4%. A concentração da clorofila-a será realizada em laboratório através da filtração de 500 ml de água do mar em filtros de fibra de vidro (GF/F), onde serão extraídas em solução de acetona 90% e óxido de dimetil sulfato  em um freezer e ao abrigo de luz por 24 horas. A leitura da fluorescência será em um fluorímetro de laboratório Trilogy (Turner Designs) equipado para o método de Welschmeyer (1994). Para a compreensão da variação da comunidade com a disponibilidade de nutrientes, serão medidos a concentração de nutrientes inorgânicos em espectrofotômetro de nitrogênio amoniacal, nitrito, nitrato, íons ortofosfato, silicato, nitrogênio, fósforo.
     
  • Etapas e cronograma: Abril - Julho/ 2014 : coletas dos eventos de chuvas
    Agosto - Outubro/ 2014: Análise dos dados coletados em laboratório
    Novembro/2014 - Janeiro/2015: Análise dos resultados
    fevereiro - Julho/2015: redação do manuscrito
     
  • Palavras-chave: cianobactérias dizotróficas, pluviosidade 
  • Condições ambientais: Baixo hidrodinamismo ;   
  • Área necessária no laboratório: Será utilizado o laboratório 7 e 8 do prédio Erasmo sob coordenação da Prof Aurea M. Ciotti 
  • Equipamentos de laboratório: Microscópio Zeiss, CTD, fluorímetro C3, fluorímetro Trylogi,Garrafa Van Dorn . Todos os equipamentos se encontram no laboratório Aquarela na sala 7 e 8 do prédio Erasmo. 
  • Será necessário: Auxílio técnico para coleta de organismos ou observações de campo ;  Utilização de embarcação do CEBIMar ;   

  • Outros serviços de laboratório: não serão necessários 
  • Organismos a serem coletados: Serão coletados organismos que constituem a comunidade fitoplanctônica 
  • Locais para coleta: As coletas serão realizadas no Canal de São Sebastião, nos seguintes pontos: - báia do Araçá - bóia oceanográfica CEBIMar 
  • Tipos de resíduos químicos e/ou infectantes a serem gerados durante o projeto:  
  • Quantidade de cada tipo de resíduo:
  • Periodicidade aproximada da geração dos resíduo:
  • Instituição(ções) de origem do projeto:

    • USP. Instituto Oceanográfico   
    • USP. Centro de Biologia Marinha   
     
  • Participante(s) do projeto:

    • Nome: Vanessa Dallazuana  
    • Função no projeto: Técnico 
    • Início das atividades no projeto: 05/05/2014  
    • Fim das atividades no projeto: 31/03/2016  
     
  • Recurso(s) destinado(s) ao projeto:

    • Situação: Concedido 
    • Agência de fomento: CNPq 
    • Tipo de recurso: Bolsa 
    • Especificar o tipo de recurso: mestrado 
    • Recursos em nome de: Bianca Reis Castaldi Tocci 
    • Recursos destinados ao CEBIMar após o término do projeto: vinculado ao projeto tematico Araça FAPESP
       
     

    Produção(ões) bibliográfica(s) gerada(s) pelo projeto:

    Total de produções bibliográficas: 0


  • Data de cadastro do projeto: 05/05/2014  
  • Data da última modificação: 26/06/2014  
Joomla 1.6 Templates designed by Joomla Hosting Reviews