Projetos de pesquisa finalizados

Acesso a área restrita.

Entre para cadastrar ou atualizar seus projetos de pesquisa ou submeter novas solicitações de apoio a projetos.
Obter nova senha - Receber nome de usuário por e-mail - Criar uma conta

Projeto de pesquisa


  • Padrões evolutivos de diversificação na família Bougainvilliidae
    (Hydrozoa, Hydroidolina)

     
  • Coordenador do projeto: Antonio Carlos Marques  
  • Autor ou executor principal do projeto: Maria de los Angeles Mendoza Becerril  
  • Número do projeto: 846  
  • Categoria: Doutorado 
  • Data de início das atividades no CEBIMar: 16/09/2013  
  • Data de término das atividades no CEBIMar: 11/09/2016  
  • Resumo: A família Bougainvilliidae é um grupo de hidrozoários “antoatecados” filíferos. Seus limites de distribuição e abundância estão relacionados à disponibilidade de alimento, às interações biológicas, às características da biologia dos organismos e aos padrões ecofisiológicos das espécies ante variações ambientais. Até o presente, os estudos de distribuição relacionados à família não avançaram além de listas de espécies ou compêndios de taxonomia básica. Como consequência, não há hipóteses relacionadas à sua diversificação e riqueza, nem em relação a particularidades morfológicas e da biologia das espécies. Em decorrência, os principais objetivos deste estudo são testar a hipótese de monofiletismo da família; caracterizar o desenvolvimento da pseudo-hidroteca e investigar sua relação com eventuais padrões de diversificação filogenética e geográfica dos Bougainvilliidae.
     
  • Metodologia:  
    Serão coletadas colônias férteis e não férteis na zona entremarés dos arredores de São Sebastião-SP, alguns pólipos serão fixados em formol 4% neutralizado com borato de sódio, o resto das colônias serão separadas em recipientes com água do mar filtrada (que será trocada diariamente) e mantidas buscando-se uma temperatura relativamente constante. Tentativas de obtenção de fases posteriores (e.g., medusóides, larvas variadas, mais pólipos) poderão ser realizadas através da variação de parâmetros de manutenção das colônias, assim como a temperatura e o fotoperíodo das câmaras de incubação. A partir da liberação destas fases, as mesmas serão separadas em recipientes próprios e também mantidas em temperatura constante para acompanhamento de seu desenvolvimento. Materiais diversos (lâminas, vidro de relógio, pedaços de corais, rochas, outros Hydrozoa) serão fornecidos como substrato para o possível assentamento das larvas. A alimentação dos animais será segundo o táxon, variando de náuplios de Artemia salina ou com plâncton fresco até gônadas maceradas. Além disso, diversas concentrações de material orgânico disp
     
  • Etapas e cronograma:  
    Coleta das medusas e hidroides (Brasil e outros países) 2011-2013
    CEBIMAR -- Coletas de colônias de Bougainvilliidae na zona entremarés dos arredores do CEBIMar/USP setembro 2013
    Disciplinas - IB/USP 2011-2012
    Análise do cnidoma, identificação e triagem os exemplares 2011-2013 IB/USP
    Análise histológica e morfométrica 2011-2013 IB/USP
    CEBIMAR -- Estudos conjugados dos ciclos de vida setembro-novembro 2013 CEBIMar/USP laboratório Dr. Alvaro E. Migotto
    CEBIMAR (in part) -- Descrição da morfologia dos hidroides 2011-2013 IB/USP e CEBIMar/USP
    CEBIMAR (in part) -- Análises moleculares e morfológicas 2011-2013 IB/USP (moleculares) e CEBIMar/USP (morfológicas)
    Análises filogenéticas 2014 IB/USP
    Análise dos dados 2011-2014 IB/USP
    Discussão dos resultados 2014 IB/USP
    Elaboração de artigos 2014/USP
    Redação, revisão e defesa da tese 2014/USP
     
  • Palavras-chave: Hydrozoa, pseudo-hidroteca, ciclo de vida, evolução 
  • Condições ambientais: Baixo hidrodinamismo ;  Maré baixa ;   
  • Área necessária no laboratório: Aquários Laboratório do Dr. Álvaro E. Migotto 
  • Equipamentos de laboratório: Aquários, tigelas pequenas em câmara de incubação Microscópio, lupas e equipamento de filmagem 
  • Será necessário: Montagem de alguma estrutura (estantes, aquários etc) ;  Auxílio técnico para manutenção de estruturas ou material biológico na ausência dos participantes do projeto ;  Auxílio técnico para coleta de organismos ou observações de campo ;  Utilização de embarcação do CEBIMar ;   

  • Outros serviços de laboratório: Não 
  • Organismos a serem coletados: Hydrozoa Anthoathecata e Leptothecata, pelágicos e b entónicos 
  • Locais para coleta: Arredores de São Sebastião, SP 
  • Tipos de resíduos químicos e/ou infectantes a serem gerados durante o projeto:  
  • Quantidade de cada tipo de resíduo:
  • Periodicidade aproximada da geração dos resíduo:
  • Instituição(ções) de origem do projeto:

    • USP. Instituto de Biociências  Instituto de Biociências 
    • USP. Centro de Biologia Marinha   
     
  • Participante(s) do projeto:

    Nenhum participante incluído.
     
  • Recurso(s) destinado(s) ao projeto:

    Nenhum recurso incluído.  

    Etapas desenvolvidas e resultados obtidos:

  • Foram coletadas colônias não férteis de Filiferos, Hydrozoa em diferentes substratos dos arredores de São Sebastião e trazidas para o laboratório Paulo Sawaya, CEBIMar (Centro de Biologia Marinha da Universidade de São Paulo) para aclimatação e posterior observação. Na sala de cultivo do laboratório foram triadas e identificadas colônias das espécies: Bimeria vestita, Bougainvillia muscus, Leuckartiara octona, Parawrigthtia robusta e Turritopsis nutricola, com ajuda de uma lupa Wild Heerbrugg M3B porções pequenas das colônias foram separadas e sujeitadas com fio plástico em lâminas de vidro de 76x26 mm, as quais foram colocadas em caixas para lâminas, previamente furadas para permitir a circulação continua da água entre elas; as caixas permaneceram em contedores de plástico transparente em uma sala a temperatura ambiente, com luminosidade artificial e fotoperíodo de 15-16 horas luz/9-8 horas escuro. Como alimento para os pólipos foram utilizados plâncton e náuplios de Artemia salina, fornecidos duas vezes por dia utilizando-se uma pipeta Pasteur.
     
    Com a finalidade de estudar as variações do desenvolvimento do exoesqueleto, baixo diferentes condições, três experimentos (A, B e C) foram conduzidos:
     
    A – água sem filtrar: a troca de água e a limpeza do cultivo foram realizadas uma vez por semana.
     
    B – com água filtrada: a água foi filtrada com um filtro de <25 µm, as colônias foram alimentadas individualmente em cubas menores, evitando acrescentar partículas orgânicas e inorgânicas ao cultivo; a troca de água e limpeza do cultivo foram realizadas uma vez por dia.
     
    C – com sedimento ≤ 35 µm: as colônias, que permaneciam em água filtrada, foram colocadas, a cada três horas aproximadamente, em água com sedimento em suspenção durante cinco minutos por um período de 48 horas, para avaliar a seletividade do material para formar o exoesqueleto; a troca de água e limpeza do cultivo não foram realizadas.
    De cada colônia coletada foram anestesiados pólipos em solução 1:1 de MgCl2 a 7,5 % em água do mar e fixados em Paraformaldeído a 4% em solução tampão fosfato salino (PBS - phosphate buffered saline) a 0.1 M (para organismos marinhos). Após de observar às colônias nas condições dos três experimentos foram fixadas para estudos histológicos e histoquímicos; parte das colônias foi fixada em álcool 100% para extração de DNA.
    Dois artigos publicados com os dados obtidos no projeto.
     

    Produção(ões) bibliográfica(s) gerada(s) pelo projeto:

    Total de produções bibliográficas: 0


  • Data de cadastro do projeto: 26/07/2013  
  • Data da última modificação: 25/09/2013  
Joomla 1.6 Templates designed by Joomla Hosting Reviews