Projetos de pesquisa em andamento

Acesso a área restrita.

Entre para cadastrar ou atualizar seus projetos de pesquisa ou submeter novas solicitações de apoio a projetos.
Obter nova senha - Receber nome de usuário por e-mail - Criar uma conta

Projeto de pesquisa


  • Biologia reprodutiva das espécies pertencentes ao complexo Diopatra cuprea Bosc, 1802 (Onuphidae:Annelida) com ocorrência no litoral norte do Estado de São Paulo

     
  • Coordenador do projeto: João Miguel de Matos Nogueira  
  • Autor ou executor principal do projeto: Gilberto Bergamo Neto  
  • Número do projeto: 969  
  • Categoria: Mestrado 
  • Data de início das atividades no CEBIMar: 01/09/2017  
  • Data de término das atividades no CEBIMar: 30/09/2018  
  • Resumo: Diopatra é um gênero de poliquetas errantes, embora adaptados à vida em tubos, pertencentes à família Onuphidae. Devido a dificuldades na identificação das espécies desse gênero, alguns complexos específicos são utilizados, sendo um dos mais conhecidos o complexo Diopatra cuprea. A espécie que dá nome a esse grupo é a mais antiga do gênero, porém foi identificada na época em outro gênero e com uma descrição muito vaga, podendo se aplicar a várias espécies de poliquetas.  Trabalhos recentes tentam resolver essas dificuldades, mas apenas a taxonomia morfológica não é suficiente para tanto. De acordo com a bibliografia, há amplo registro do gênero para a costa brasileira, principalmente nas regiões Sudeste e Sul, mas talvez porque as demais regiões do litoral brasileiro tenham sido pouco estudadas em relação a poliquetas. No litoral norte do Estado de São Paulo, por exemplo, já foi registrada a presença de 12 espécies de Diopatra, 5 das quais pertencentes ao complexo D. cuprea. O presente projeto tem por objetivo estudar o ciclo de vida das espécies do complexo D. cuprea, descrevendo e comparando os vários estágios de vida observados, utilizando como métodos a dissecção física, microscopia eletrônica de varredura, lâminas histológicas e microtomografia computadorizada, um método novo e muito promissor, que proporciona imagens internas sem danificar os animais estudados.
     
  • Metodologia: Coletas/amostras
    ​O material a ser analisado será proveniente de todo o Litoral Norte do Estado de São Paulo. Foram feitas parcerias com pesquisadores do Museu de Zoologia da USP (MZUSP), da Universidade Estadual de Campinas, do Museu de Zoologia da Universidade Estadual de Campinas "Adão José Cardoso" (ZUEC), da Universidade Federal do Rio de Janeiro e do Museu Nacional, em cujas coleções apresentam material de Diopatra proveniente da localização desejada.
    Além do material depositado em museus e coleções científicas, serão realizadas coletasmensais na região, para obtenção de animais frescos, para criação desses em laboratório e comparação de épocas reprodutivas. Estas coletas serão realizadas em Ubatuba, Caraguatatuba e São Sebastião, onde há constante registro de indivíduos do gênero (Amaral et al., 2013).
    As coletas serão realizadas na zona entremarés, escavando o local ao redor dos tubos para retirada dos mesmos, com o animal inteirodentro. Isto pode ser particularmente complicado, pois, no caso de onufídeos, os tubos são longos e frágeis e os animais se recolhem rapidamente. Para superar essa dificuldade, serão utilizadas pás eamostradores cilíndricos para retirar a terra e peneiras de malha fina para separar os tubos e animais. Será analisado, em cada ponto de coleta, o número máximo de indivíduos possíveis de coleta, para não causar nenhum impacto na população da região.
    Os onufídeos serão anestesiados com mentol e alguns exemplares fotografados, ainda vivos, s 
  • Etapas e cronograma:    Atividades que serão realizadas no CEBIMar em ordem cronológica
    1- Coleta dos animais adultos.
    2- Anestesia dos animais com cloreto de magnésio.
    3- Retirada dos gametas.
    4- Fertilização dos gametas e observação dos adultos no aquário (recuperação, construção do tubo, etc.).
    5- Acompanhamento (com registro fotográfico) dos estágios larvais.
    6- Fixação dos diferentes estágios para MEV, microscopia ótica e confocal.
    7-  Estudo da alimentação de larvas em estágio avançado (juvenis).
    8- Estudo da construção de tubos pelos indivíduos juveis.
    9- Experimento com dispersão de gametas e fertilização interna ao tubo em adultos (concomitante ou posterior aos itens 5, 6, 7 e 8).
     
  • Palavras-chave: Fertilização, larvas, isca 
  • Condições ambientais: Maré baixa ;   
  • Área necessária no laboratório: Local para manter os animais adultos vivos e para realizar fertilização e acompanhamento das larvas. 
  • Equipamentos de laboratório: Aquário Água do mar Estereomicroscópio e microscópio ótico, ambos com equipamento para registro fotográfico. 
  • Será necessário: Montagem de alguma estrutura (estantes, aquários etc) ;   

  • Outros serviços de laboratório: Utilização do laboratório de madrugada, enquanto durar a fertilização dos animais. 
  • Organismos a serem coletados: Poliquetos pertencentes ao gênero Diopatra. 
  • Locais para coleta: Praia da baía do Araçá. 
  • Tipos de resíduos químicos e/ou infectantes a serem gerados durante o projeto: Formol 4% 
  • Quantidade de cada tipo de resíduo: 300 ml
  • Periodicidade aproximada da geração dos resíduo: 1 única vez
  • Instituição(ções) de origem do projeto:

    • USP. Instituto de Biociências  Departamento de Zoologia  
     
  • Participante(s) do projeto:

    Nenhum participante incluído.
     
  • Recurso(s) destinado(s) ao projeto:

    • Situação: Concedido 
    • Agência de fomento: CNPq 
    • Tipo de recurso: Bolsa 
    • Especificar o tipo de recurso: Bolsa de mestrado, sem reserva técnica  
    • Recursos em nome de: Gilberto Bergamo Neto 
     

    Produção(ões) bibliográfica(s) gerada(s) pelo projeto:

    Total de produções bibliográficas: 0


  • Data de cadastro do projeto: 28/07/2017  
  • Data da última modificação: 01/09/2017  
Joomla 1.6 Templates designed by Joomla Hosting Reviews