Projetos de pesquisa em andamento

Acesso a área restrita.

Entre para cadastrar ou atualizar seus projetos de pesquisa ou submeter novas solicitações de apoio a projetos.
Obter nova senha - Receber nome de usuário por e-mail - Criar uma conta

Projeto de pesquisa


  • Avaliação da capacidade de quelação e inibição de atividade redox mediada por ferro de extratos de esponjas marinhas brasileiras

     
  • Coordenador do projeto: Breno Pannia Esposito  
  • Autor ou executor principal do projeto: Alejandro Garcia Rios  
  • Número do projeto: 965  
  • Categoria: Doutorado 
  • Data de início das atividades no CEBIMar: 28/08/2017  
  • Data de término das atividades no CEBIMar: 28/02/2018  
  • Resumo: O ferro é um mineral essencial, mas seu excesso é tóxico para os organismos, pois participa da geração de espécies oxidantes. A sobrecarga de ferro (SF) é resultado de disfunções no metabolismo desse metal (p. ex., hemocromatose), ou do tratamento de outras doenças (p. ex., transfusão para o controle da talassemia). O tratamento da SF envolve o uso de quelantes, substâncias que neutralizam a reatividade e favorecem a excreção do metal. Atualmente, três quelantes para SF são aprovados para uso clínico (desferrioxamina, deferiprona e deferasirox), no entanto todos apresentam efeitos colaterais relevantes e/ou dificuldade de administração. Organismos marinhos apresentam a capacidade de adquirir ferro em um ambiente quimicamente desfavorável à mobilização desse metal, em alguns casos através de moléculas de alta afinidade (sideróforos). Neste projeto pretende-se obter extratos de esponjas de origem marinha com o objetivo de identificar novas moléculas para a terapia de quelação de ferro.
     
  • Metodologia: Dados prévios do nosso grupo, durante colaboração com um grupo australiano, mostraram que extratos de esponjas poderiam conter sideróforos, provavelmente originários dos microrganismos simbiontes. Neste projeto pretende-se estudar esponjas do litoral brasileiro, coletadas em duas estações do ano, como forma de estudar a sazonalidade da produção de compostos de interesse para terapia de SF. Esses resultados integrarão a tese de doutorado do aluno Alejandro Rios. Neste projeto, quaisquer poríferos passíveis de coleta serão estudados.
    1.   Coleta de esponjas provenientes do litoral brasileiro (apoio do CEBIMar requisitado para esta etapa), em duas épocas do ano. Solicita-se permissão para acompanhar a coleta.
    2.      Transporte dos animais ao laboratório do IQUSP em caixas resfriadas (15 – 18ºC)
    3.      Preservação dos animais em etanol a 4ºC, em garrafas plásticas
    4.      Obtenção dos extratos por maceramento (1 g/mL) ou percolação do líquido de preservação [1]
    5.      Fracionamento dos extratos (fração água e hexanol)
    6.      Concentração de moléculas de interesse das frações por tratamento com resina Amberlite XAD-2 [2]
    7.      Teste da atividade antioxidante e quelante de ferro desses concentrados, por métodos fluorimétricos próprios do laboratório [3]
    8.      Candidatos serão investigados para presença de sideróforos por métodos cromatográficos e espectroscópicos
     
    [1] Revista Brasileira de Farmacogno 
  • Etapas e cronograma: Etapa 1: Duas coletas com apoio do CEBIMar: agosto de 2017 e fevereiro de 2018
     
    Etapas 2 a 8: A serem realizadas no Instituto de Química da USP, durante o doutoramento do aluno Alejandro Rios.
     
  • Palavras-chave: esponja, ferro, quelação, sobrecarga, sideróforo 
  • Condições ambientais: Nenhuma condição especial ;   
  • Área necessária no laboratório: Não será necessário. As amostras coletadas serão manipuladas no IQUSP 
  • Equipamentos de laboratório: Não há necessidade. 
  • Será necessário: Auxílio técnico para coleta de organismos ou observações de campo ;  Utilização de embarcação do CEBIMar ;   

  • Outros serviços de laboratório: Não há necessidade. 
  • Organismos a serem coletados: Amostras de todas as espécies representativas do(s) local(is) de coleta (este é um trabalho de prospecção). Massa de 100 a 500 gramas de cada indivíduo. 
  • Locais para coleta: Não há preferência. Local de coleta com disponibilidade dos organismos. 
  • Tipos de resíduos químicos e/ou infectantes a serem gerados durante o projeto: Nenhum 
  • Quantidade de cada tipo de resíduo: Não há
  • Periodicidade aproximada da geração dos resíduo: Não há
  • Instituição(ções) de origem do projeto:

    • USP. Outro órgão  Instituto de Química 
     
  • Participante(s) do projeto:

    • Nome: Jessica Bordotti Nobre Esposito  
    • Função no projeto: Outra função 
    • Início das atividades no projeto: 28/08/2017  
    • Fim das atividades no projeto: 28/02/2018  
    • Nome: Márcio Reis Custódio  
    • Função no projeto: Outra função 
    • Início das atividades no projeto: 28/08/2017  
    • Fim das atividades no projeto: 28/02/2018  
    • Observações: O Prof. Márcio Custódio dispõe da licença permanente do ICMBio para as coletas de material zoológico (28917-1)
       
     
  • Recurso(s) destinado(s) ao projeto:

    • Situação: Concedido 
    • Agência de fomento: Fapesp 
    • Tipo de recurso: Auxílio á pesquisa 
    • Especificar o tipo de recurso: Processo FAPESP 2016/03709-9 Vigente até 31/07/2018 
    • Recursos em nome de: Breno Pannia Esposito 
     

    Produção(ões) bibliográfica(s) gerada(s) pelo projeto:

    Total de produções bibliográficas: 0


  • Data de cadastro do projeto: 11/07/2017  
  • Data da última modificação: 23/08/2017  
Joomla 1.6 Templates designed by Joomla Hosting Reviews