Projetos de pesquisa em andamento

Acesso a área restrita.

Entre para cadastrar ou atualizar seus projetos de pesquisa ou submeter novas solicitações de apoio a projetos.
Obter nova senha - Receber nome de usuário por e-mail - Criar uma conta

Projeto de pesquisa


  • O Patrimônio Geológico da região costeira do estado de São Paulo: inventário e valorização com suporte de tecnologias geoespaciais

     
  • Coordenador do projeto: Maria da Glória Motta Garcia  
  • Autor ou executor principal do projeto: Maria da Glória Motta Garcia  
  • Número do projeto: 1023  
  • Categoria: Outra categoria 
  • Outra categoria: Projeto de pesquisa 
  • Data de início das atividades no CEBIMar: 12/06/2019  
  • Data de término das atividades no CEBIMar: 31/12/2019  
  • Resumo: Divulgar o conhecimento geológico para públicos não especializados é um desafio que passa principalmente pela dificuldade em traduzir e interpretar o meio físico de maneira lógica e interativa. É indispensável que as informações geológicas sejam disseminadas de acordo com uma postura distinta daquela utilizada para difundir informações puramente científicas. Em termos de geodiversidade, o primeiro passo para se obter bases sólidas que permitam a disseminação do conhecimento para públicos distintos, entre outras aplicações, é o inventário do patrimônio geológico, etapa inicial e primordial em qualquer estratégia de Geoconservação.
                Neste sentido, este projeto tem dois objetivos principais: i) Complementar o inventário do patrimônio geológico da região costeira do estado de São Paulo, na região entre Guarujá e Cananeia (inventário entre Ubatuba e Bertioga já realizado) e; ii) Aplicar ferramentas de valorização com suporte de tecnologias geoespaciais em geossítios pré-selecionados na porção norte do litoral. Pretende-se, com o inventário da totalidade do litoral do estado, ter um diagnóstico sólido a respeito dos sítios com relevância científica, turística e educativa, dados que, quando fornecidos aos órgãos governamentais/administrativos competentes, servirão para que as futuras ações de gestão territorial levem em conta os critérios geocientíficos. Além disso, a aplicação de tecnologias geoespaciais fará com que a informação gerada por meio de projetos de pesquisa acadêmicos seja democraticamente partilhada com a população, fazendo com que o papel social da Geoconservação como ciência seja cumprido.
     
  • Metodologia: Os métodos utilizados neste projeto podem ser sistematizados de acordo com o tipo de objetivo. Assim, tem-se:
    1) Para o inventário do patrimônio geológico:
    O método utilizado para inventariar o patrimônio geológico da região costeira do estado de São Paulo será baseado em Brilha (2005; 2016) e na plataforma atualizada do GEOSSIT, do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) – Lima et al. (2012). Brilha (op cit) apresenta as seguintes etapas sequenciais para quaisquer ações relacionadas à geoconservação: inventário, quantificação, enquadramento legal, conservação, valorização/divulgação e monitoramento. Estas etapas são parte de uma estratégia que se tornou clássica para a Geoconservação como uma ciência. Destaca-se que a metodologia e os critérios adotados no processo de seleção dos geossítios são essenciais para o sucesso do trabalho como um todo.
    2) Para a valorização dos geossítios selecionados
    Neste projeto, propõe-se a utilização de algumas tecnologias geoespaciais que já vêm sendo utilizadas em trabalhos semelhantes, tanto em patrimônios naturais como construídos (culturais, históricos, etc.):
    Roteiro Virtual com Imagens Panorâmicas - Trata-se da simulação de uma visão panorâmica ou de um passeio em um ambiente de realidade virtual, tecnologia que tem sido bastante empregada na Europa em setores como Turismo e Comércio de Imóveis. A paisagem observada a partir do solo ou de um ponto de vista elevado, constituindo um mirante virtual, será utilizada para a interpretação virtual dos elementos geológicos e geomorfológicos, como um meio de promover educação e divulgação de conteúdo de geociências. Deste modo a paisagem é explorada de modo interativo, podendo ser observada a 360º, permitindo ver toda a área envolvente.
    Visualização tridimensional por Structure from Motion - Esta tecnologia permite a criação de objetos plenamente tridimensionais utilizando a informação de uma série de fotografias registradas de um mesmo objeto. Este recurso é bastante recente no Brasil, mas vem sendo aplicado na mineração para a descrição de elementos estruturais por conta do altíssimo nível de detalhe atingido e da possibilidade de realizar medidas estruturais no próprio computador.

    Webmapping - Um webmap é um serviço online no qual um usuário faz uso de dados geoespaciais interativamente. Na prática consiste em uma página web que disponibiliza mapas (pontos, linhas e polígonos que representam feições mapeáveis) que podem ser acessados de acordo com a necessidade do usuário. Estes mapas podem ser associados com informação na forma de textos, tabelas, imagens, áudios e vídeos, de acordo com os objetivos do webmap.
    Exemplos do uso destas ferramentas podem ser vistos na página do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Patrimônio Geológico e Geoturismo (GeoHereditas), do IGc/USP, ao qual este projeto está relacionado.
     
     
  • Etapas e cronograma: O costão do CEBIMar é um geossítio do inventário do patrimônio geológico de São Sebastião e já foi foco de pesquisa anterior. Para este trabalho, serão obtidas imagens de drone para produção de material interpretativo com base nas ferramentas digitais interativas. As atividades incluem:
    Junho/2019 – Aquisição das imagens
    Julho a dezembro/2019 – Produção dos recursos e apresentação dos recursos para a comunidade do CEBIMar, com vistas à sua introdução em atividades de Educação Ambiental.
     
  • Palavras-chave: patrimônio geológico; tecnologias geoespaciais; geoconservação 
  • Condições ambientais: Nenhuma condição especial ;   
  • Área necessária no laboratório: Não se aplica. 
  • Equipamentos de laboratório: Não se aplica. 
  • Outros serviços de laboratório: Não se aplica. 
  • Organismos a serem coletados: Não se aplica. 
  • Locais para coleta: Não se aplica. 
  • Tipos de resíduos químicos e/ou infectantes a serem gerados durante o projeto: Não se aplica. 
  • Quantidade de cada tipo de resíduo: Não se aplica.
  • Periodicidade aproximada da geração dos resíduo: Não se aplica.
  • Instituição(ções) de origem do projeto:

    • USP. Outro órgão  Instituto de Geociências 
     
  • Participante(s) do projeto:

    Nenhum participante incluído.
     
  • Recurso(s) destinado(s) ao projeto:

    • Situação: Concedido 
    • Agência de fomento: Fapesp 
    • Tipo de recurso: Auxílio á pesquisa 
    • Especificar o tipo de recurso: Verba para campo e compra de VANT. 
    • Recursos em nome de: Maria da Glória Motta Garcia 
    • Recursos destinados ao CEBIMar após o término do projeto: Painel interpretativo sobre Geociências (já instalado).
      Material interpretativo com tecnologias geoespaciais: panorâmica 360, imagens 3D e conteúdos educativos associados.
       
     

    Produção(ões) bibliográfica(s) gerada(s) pelo projeto:

    Total de produções bibliográficas: 0


  • Data de cadastro do projeto: 31/05/2019  
  • Data da última modificação: 25/06/2019  

          

            Notícias

    

                  

Rodovia Manoel Hypólito do Rego, km. 131,5 - Pitangueiras - São Sebastião - SP - Brasil - CEP 11612-109 e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.             
Joomla 1.6 Templates designed by Joomla Hosting Reviews